terça-feira, 28 de setembro de 2010

Livro " Os Imortais - " Eternidade " de Alyson Noel

 Este é o primeiro livro da nova colecção de Alyson Noël," Os Imortais ", chamado “Eternidade” e trata a história de uma rapariga, Ever, que na sequência  de um acidente de automóvel, onde acaba por ficar órfã, muda completamente o seu mundo e entra num completamente diferente.
Ever, anteriormente ao triste acontecimento que lhe tirou os pais e irmã, era uma rapariga como muitas outras: popular na escola, com namorado, capitã da claque… Contudo, após o acidente, que lhe vitimou a familia, passou a ter a capacidade de escutar os pensamentos das pessoas e com um único toque é capaz de visualizar a sua vida, além de  também conseguir distinguir as auras das pessoas e ver fantasmas que ainda não tenham feito a transição.
Sem ter outra opção , foi adoptada por uma tia (irmã do seu pai) e inscreveu-se numa escola nova onde todos pensam ser uma anormal, pois tenta esconder o seu dom a todo o custo  e só possui dois amigos a quem nunca poderá contar a verdade.No entanto tudo muda quando Damen, um rapaz que atrai rapidamente todas as raparigas do liceu, aparece na sua vida.

É  um livro que se lê muito bem  porque tem uma escrita simples e tem um enredo relativamente interessante.
No entanto, é inevitável não compararmos este livro com o tão conhecido Crepúsculo de Stephenie Meyer, as semelhanças são bastante claras e, numa fase inicial, ficamos com  a sensação de conhecer a história de algum lado. Além disso  tenho a apontar o facto das per­so­na­gens prin­ci­pais parecerem dema­si­ado este­re­o­ti­pa­das e pouco desen­vol­vi­das, e isso faz com que não sobressaiam tanto como poderiam.
No entanto, à medida que avançamos no livro o enredo desenvolve-se e a história melhora um pouco.
Como aspecto positivo, gostei da ideia base do livro, a existência de Imortais, que nada têm de vampiros, no entanto a autora não desenvolveu muito esta ideia como poderia ter desenvolvido e preferiu focar-se nos eternos problemas da adolescência.
Daí que este livro seja dirigido a um público muito jovem e lhe falte ingredientes que agarrem um público mais velho e mais exigente. Ainda assim, apesar de não ser uma leitura marcante, tenho que admitir que foi agradável e que o próximo volume não será uma ideia a pôr de parte.

Sinopse:
Entrem num mundo encantador onde o verdadeiro amor nunca morre... Depois de um terrível acidente que lhe matou a família, Ever Bloom, de dezasseis anos, consegue ver as auras das pessoas que a rodeiam, ouvir os seus pensamentos e conhecer a história da vida de qualquer pessoa através de um simples toque. Desviando-se, sempre que possível, no sentido de evitar qualquer contacto humano e de esconder esses dons, Ever é vista como uma anormal na escola secundária à qual regressa. Mas tudo muda, quando conhece Damen Auguste. Damen é encantador, exótico e rico. E é a única pessoa que consegue silenciar o ruído e as manifestações de energia que invadem a cabeça de Ever. Ele transporta uma magia tão intensa que parece conseguir ler a alma de Ever. À medida que Ever é arrastada para o sedutor mundo de Damen, onde abundam os segredos e os mistérios, começam a surgir-lhe mais perguntas do que respostas. Além de que não faz ideia de quem realmente é... ou daquilo que é. Apenas sabe que se está a apaixonar desesperadamente.

Sem comentários:

Enviar um comentário